MANIA DE ROER AS UNHAS CAUSA GRAVE INFECÇÃO QUE QUASE LEVA HOMEM À MORTE


Pelos mais diversos motivos, muita gente acaba se rendendo ao péssimo hábito de roer as unhas – mesmo que só de vez em quando. Afinal, parece um ato tão inofensivo, não é mesmo? Não!

O ato de roer as unhas pode ocasionar sérios danos à saúde e o inglês Luke Hanoman não se orgulha de ser um exemplo disso. Por sorte, ele sobreviveu após uma infecção grave causada pelo hábito.

Natural do Reino Unido, Luke tem 28 anos e é pai de duas crianças. Tudo começou quando ele arrancou uma cutícula da unha com os dentes.

A princípio, o jovem experimentou os sintomas semelhantes aos da gripe, que duraram por duas semanas. O caso, entretanto, era mais grave e se desenvolveu para uma sepse, o que o fez ficar quatro dias sob observação constante em um hospital.

Em entrevista ao Daily Mail, ele compartilhou um pouco sobre sua história. “Eu quase tive um choque séptico. Eles [médicos] me disseram que eu tinha sorte de estar vivo. Eventualmente, eles chegaram até a infecção no meu dedo e conseguiram remover todo o pus”.

Recuperado, Luke revela que quer passar a conscientizar as pessoas sobre a sepse. A perigosa doença pode afetar indivíduos de qualquer idade.

O caso lembra, ainda, a história do homem que acabou perdendo partes de seu corpo e rosto após receber uma lambida de seu cão.

Homem perde partes do corpo e do rosto após ser lambido por seu cão

LEIA MAIS IMPRIMIR ou SALVAR COMPARTILHAR ou SALVAR SALVAR PDF